Doenças Crônicas: a importância de ações preventivas no ambiente corporativo

Problemas de coluna, diabetes, colesterol alto, hipertensão arterial e depressão são algumas das doenças crônicas, não transmissíveis, que mais levam os brasileiros à morte. Juntas, elas correspondem a 72% dos óbitos no país.

Muitos dos problemas causados por estas enfermidades podem ser combatidos com ações que melhorem a qualidade de vida das pessoas. Tanto, que o Governo criou em agosto de 2013 a Coordenação-Geral de Atenção à Pessoa com Doenças Crônicas, órgão que visa dar apoio técnico aos Estados, Municípios e ao Distrito Federal na organização de atividades de prevenção, atenção e tratamento daqueles que sofrem com estas doenças. E para que você conheça mais sobre elas e possa desenvolver ações preventivas na sua empresa, conheça alguns dados curiosos sobre o tema:

Doenças crônicas no Brasil

Uma doença crônica é aquela que normalmente apresenta progressão lenta e possui longa duração. Ela pode ser classificada em dois tipos:
  • Não transmissíveis: cardiovasculares, câncer, doenças metabólicas (obesidade, diabetes, hipo e hipertireoidismo, etc.) e respiratórias (bronquite, asma, etc.), dentre outras.
  • Transmissíveis (também conhecidas como infecto contagiosas): Hepatite B e C, AIDS e tuberculose.
Aproximadamente 57 milhões de brasileiros são acometidos por algum tipo de doença crônica. Esta afirmativa foi feita em pesquisa realizada no ano de 2013 pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e publicada no site do Dr. Draúzio Varella. Tal número, que é bastante elevado, corresponde a 40% da população adulta do país, o que é alarmante. E quando pensamos que as enfermidades que a provocam são muitas vezes causadas por fatores de risco como o tabagismo, níveis elevados de colesterol, sedentarismo, obesidade, má alimentação e consumo em excesso de álcool, tal porcentagem fica ainda mais assustadora. Por isso, é preciso ficar atento a tudo aquilo que causa estas doenças para que os problemas advindos dela possam ser evitados.

Por que desenvolver ações preventivas em um ambiente corporativo?

As organizações que se preocupam com a qualidade de vida de seus funcionários e desenvolvem programas de atenção à saúde, devem se atentar para os dados mostrados neste post e começar a criar, se ainda não o fazem, ações preventivas, para que as doenças crônicas sejam evitadas.

Vigilância, controle e atenção são as palavras-chave que devem integrar as campanhas desenvolvidas em um ambiente corporativo.

  • O estímulo a uma vida saudável, com uma alimentação equilibrada, somada a prática de atividades físicas e a realização de exames clínicos de rotina, devem ser incentivados.
  • Ações contra o tabagismo e o uso abusivo de álcool também devem ser criadas como parte dos programas de melhoria na qualidade de vida.
As empresas que possuem iniciativas como estas ganham duas vezes.
  • Primeiro por proporcionar a seus colaboradores informações e incentivos para que eles tenham uma vida mais saudável;
  • Segundo por aumentar a eficiência dos trabalhos desenvolvidos, assim como a saúde financeira da empresa.
Com isso, fica fácil perceber que os investimentos em ações preventivas de doenças crônicas valem duas vezes mais! No Portal da Saúde, site governamental, você encontrará outras informações valiosas sobre a Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas e demais referências à prevenção e cuidados relativos a estas enfermidades.
Cadastre seu e-mail e receba nossos textos!